Quem Somos Contato
Política - Policial - Economia - Trabalho
Projeto prevê vigilância armada em caixas eletrônicos
por Luiz Henrique de Oliveira e Helen Anacleto  |  25/04/2012 às 11h45m   |   254 visualizações

O projeto de lei do deputado estadual Leonaldo Aranhos (PSC) que propõe, dentre outras coisas, instalar um produto químico ou uma guilhotina para destruir o dinheiro em caixas eletrônicos nos casos de explosão, teve avaliação adiada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) nesta terça-feira (24).

A votação do projeto na comissão foi adiada para a terça-feira da semana que vem, depois de mais uma roda de conversas. Além da destruição do dinheiro, o projeto do deputado Paranhos, que visa coibir as ações da conhecida como “Gangue da Dinamite”, pede que os estabelecimentos do Paraná com caixas eletrônicos ou centrais de autoatendimento mantenham seguranças armados 24h.

Paranhos busca alterar um artigo de lei do governador Beto Richa (PSDB) feito em 1996, que pede o monitoramento por câmeras permanentemente e a presença de um vigilante armado até as 16h, período de funcionamento das agências.

“Evidentemente que os bancos podem optar por não querer isso, já que eles têm um seguro que cobre a perda do montante, só que o dinheiro é deles, mas o risco acaba ficando para a população”, disse à Banda B o deputado, depois da discussão do projeto.

O parlamentar, que é presidente da Comissão de Defesa do Consumidor do Legislativo estadual, disse que já entrou em contato com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), o Ministério Público (MPPR) e o ProconPR para apresentar o projeto e garante que ele será de fundamental importância para coibir os ataques a caixas eletrônicos por parte das quadrilhas especializadas.

por Luiz Henrique de Oliveira e Helen Anacleto



veja também
Impossível conectar-se ao mysql...